Categories: Evangelho, Lucas Tags: , Leave a comment

Sigamos no caminho certo, mesmo com adversiades (LC 4, 16-30)

Você pratica o bem?

Pergunta interessante pra gente fazer uma auto-reflexão.

Talvez você esteja relembrando agora da sua vida, percorrendo do início ao fim do dia suas boas ações ou falhas, para ao final, avaliar se a resposta será um “sim”, “não” ou “talvez”.

Se você pensou em “talvez”, é muito provável que sua vida tenha altos e baixos como a de muitos, passando por momentos bons e outros nem tanto, gerando uma dúvida interior sobre a avaliação geral da pergunta, afinal de contas, você na maioria das vezes procura fazer o bem e só não faz mais porque lhe falta tempo, carro, porque trabalha, estuda e por aí vai. A lista de impedimentos é grande!

Nossa vida não é feita de acasos. Nosso futuro é definido por nossas escolhas presentes. Deus nos criou com uma liberdade única do ser-humano, composta de consciência, vontade e ação. A mais importante no entanto, é a ação. Consciência é a parte da liberdade onde entendermos o que queremos e convencemos nossa mente do desejo a algo. A vontade é a geradora da energia necessária para consegui-la. Adicionalmente ao conhecimento, a vontade confirma o desejo e capacita o nosso ser a realizar os feitos permitidos pela liberdade. A ação porém, é a implementação da consciência e da vontade através de fatos concretos. Por isso, um Cristão sem ação é apenas uma pessoa com boas intenções, mas sem participação efetiva na comunidade.

Ao nosso redor, temos idosos precisando de uma palavra, crianças precisando de catequese, doentes precisando de visita, casais precisando de aconselhamento, moradores de rua precisando de comida. Há muito a ser feito, muitas boas intenções, mas pouquíssimas ações! Ficar conformado em apenas falar “poxa vida, coitadinho dele” ou “se eu tivesse tempo ajudaria”, não são suficientes para transformar o mundo. Já dizia o Evangelho de João, que os Cristãos serão reconhecidos por suas atitudes e ações em amor ao próximo.

Peçamos a Deus que as dificuldades do dia-a-dia não impeçam nossas ações. Devemos, ao contrário, gerar ações transformadoras, capazes de retroalimentar nossas vontades e conhecimentos para finalmente, superarmos as dificuldades que encontramos.

Desejemos o bem, mas fundamentalmente, façamos o bem!

Carlos Amorim Junior

A Comunidade é feita por todos, partilhe você também!

Partilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Carlos Amorim Junior

Católico por amor, Cristão em tempo integral, apaixonado pela família, Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão, postulante a acólito, formador de grupos de Batismo e Crisma ou simplesmente alguém apaixonado por Jesus que tenta à sua maneira, Evangelizar através da tecnologia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.