Categories: Evangelho, Mateus Tags: , Leave a comment

Nossas fragilidades e como compensá-las (MT 16, 21-27)

Quando ouvimos os Evangelhos, é comum imaginarmos os discípulos de Jesus como pessoas santas, isentas de erros, especialmente porque conviviam pessoalmente com o Mestre, testemunharam seus milagres e permaneceram constantemente em sua presença. Essa imagem faz a gente acreditar que a vida de santidade é muito distante da que vivemos atualmente. Mas há passagens como a de hoje, onde os discípulos demonstram uma fragilidade tão humana quanto a de cada um de nós, fazendo um convite pessoal a abraçarmos uma vida santa.

Pedro, por exemplo, teve momentos antagônicos narrados na Bíblia. Certa vez aceitando ser a pedra de fundação da Igreja, e na sequência cedendo à comodidade humana ao pedir a Jesus que não os deixasse passar por dificuldades. Em uma hora se mostrava em recolhimento espiritual, na outra agredia com uma espada um soldado romano que tentava prender Jesus. Em um momento afirmava que seria fiel ao Mestre e pouco tempo depois o renegava por 3 vezes.

Por conta dessas atitudes, chegou até a ser repreendido firmemente por Jesus, não como forma de exposição ou castigo, mas para fazer dele um exemplo universal de que apesar de nossos erros, Deus segue perdoando e nos confiando ainda mais dons.

A fragilidade não foi para Pedro e nem deve ser para nós, uma justificativa para seguirmos falhando. Precisa ser uma fonte de fortalecimento da humildade, pedido de perdão e renovação de forças para a caminhada, afinal, apesar de todas as de Pedro, Jesus nunca deixou de perdoá-lo e colocá-lo o caminho do bem, mais do que isso, confiou a ele a responsabilidade de liderar sua Igreja, com autoridade para ligar e desligar coisas entre o Céu e a Terra.

Peçamos a Deus que fortaleça em nós a humildade e engrandeça a confiança de que nossas fragilidades podem ser compensadas com a busca por uma vida santa.

Carlos Amorim Junior

A Comunidade é feita por todos, partilhe você também!

Partilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Carlos Amorim Junior

Católico por amor, Cristão em tempo integral, apaixonado pela família, Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão, postulante a acólito, formador de grupos de Batismo e Crisma ou simplesmente alguém apaixonado por Jesus que tenta à sua maneira, Evangelizar através da tecnologia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.